A solução ideal para você potencializar o seu negócio imobiliário. Entenda

HomeAfinal a SELIC é um risco ou uma oportunidade para o mercado imobiliário?EmpresasAfinal a SELIC é um risco ou uma oportunidade para o mercado imobiliário?

Afinal a SELIC é um risco ou uma oportunidade para o mercado imobiliário?

Tanto tem sido falado nos últimos dias sobre taxa básica de Juros, a famosa SELIC, e seu impacto no crescimento econômico do País. Mas afinal o que isso pode impactar o mercado imobiliário e especificamente os loteamentos? A SELIC, nesse sentido, seria uma ameaça ou uma oportunidade?

A resposta padrão é DEPENDE! Risos!

Primeiro de tudo é importante conceituar o que é a SELIC. Bom, a taxa SELIC (Sistema Especial de Liquidação e de Custódia) é a principal taxa de juros utilizada no Brasil como referência para outras taxas de juros, como a taxa de juros de empréstimos bancários e de financiamentos imobiliários. É estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), composto pelo ministro da Economia, Secretário especial da Fazenda e o presidente do Banco Central, e é usada como ferramenta para controlar a inflação e estabilizar a economia.

A função principal da SELIC é influenciar a oferta e a demanda de crédito no mercado financeiro, ajudando a regular o crescimento econômico. Quando a taxa SELIC é elevada, torna-se mais caro para os bancos emprestarem dinheiro uns aos outros, o que desestimula a oferta de crédito e freia a economia. Quando a taxa SELIC é reduzida, torna-se mais barato para os bancos emprestarem dinheiro uns aos outros, o que estimula a oferta de crédito e ajuda a impulsionar a economia. Logo, a SELIC é uma importante ferramenta de política monetária que tem o objetivo de controlar a inflação e regular o crescimento econômico no Brasil.

Isso, obviamente, pode ter um impacto negativo ou positivo no mercado imobiliário, a depender de qual stakeholder estivermos analisando e das circunstâncias específicas do mercado e da economia.

Com a taxa alta, no patamar dos 13,75% que se encontra atualmente, atrapalha e muito o mercado já que os empréstimos e financiamentos estão mais caros.  Por outro lado, a taxa alta pode ajudar a controlar a inflação, estabilizar a economia e até forçar uma leve queda ou estabilização no preço dos imóveis. Além disso, a taxa SELIC alta pode tornar os investimentos em títulos do Tesouro mais atrativos, o que pode levar a uma entrada de capital no mercado imobiliário.

Já quando a taxa Selic é baixa, os juros cobrados pelos bancos também tendem a ser menores, tornando o crédito mais acessível e atraente para os compradores de imóveis. Isso pode estimular a demanda por imóveis, levando a um aumento nos preços e na atividade imobiliária. Além disso, uma taxa Selic baixa pode desestimular o investimento em poupança e títulos públicos, por exemplo, o que pode aumentar o volume de recursos disponíveis para investimentos imobiliários.

Em resumo a taxa SELIC pode ser uma oportunidade ou um risco para os empreendimentos imobiliários, dependendo das circunstâncias econômicas e do ponto de vista de diferentes grupos de interesse. No entanto, é importante avaliar cuidadosamente os fatores envolvidos antes de chegar a uma conclusão definitiva sobre o impacto da taxa SELIC no mercado imobiliário.

E para isso a URBIS pode te auxiliar a estruturar seu empreendimento, levando em consideração, além da conjuntura econômica, todos os demais fatores de risco que impactam os empreendimentos imobiliários.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Inteligência e desenvolvimento no mercado imobiliário.

Navegue